• pzorzodias

Garantia locatícia e o contrato de aluguel: o texto de hoje te apresenta os detalhes!

De acordo com a Lei do Inquilinato existem três modalidades de garantia locatícia, sendo que no momento de elaboração do contrato de aluguel é necessário que uma delas seja exigida pelo locador, são elas: caução – que pode ser em dinheiro, bens ou em títulos -, fiança ou seguro-fiança.


Nos dias de hoje, a mais utilizada e conhecida entre três modalidades é a fiança, que consiste em uma pessoa apresentada pelo locatário que assumirá suas obrigações contratuais em caso de inadimplência. O fiador deve comprovar que possui situação financeira para arcar com o débito assumido.


É fato que quem anuncia ou pretende anunciar um imóvel para alugar está em busca de rentabilidade e segurança. A preocupação com a inadimplência dos inquilinos ou com a ocorrência de danos no imóvel faz com que os proprietários incluam formas de proteção contra esses riscos no contrato de aluguel.


A garantia locatícia por meio de um fiador é uma das mais comuns e a preferida pelos proprietários de imóveis, pois essa modalidade prevê a inclusão de uma terceira pessoa no contrato de aluguel, que assumirá as despesas com aluguel e demais encargos. Porém, nem todos os interessados em alugar um imóvel conseguem apresentar um fiador com o perfil exigido, uma vez que ele precisará ter um imóvel quitado e sem irregularidades, localizado em qualquer cidade do território brasileiro.


Para que seja possível assinar o contrato de aluguel, além dos documentos do inquilino exigidos na locação de um imóvel, o fiador deverá preencher uma ficha de cadastro e anexar seus documentos pessoais, como por exemplo, comprovante de residência, cópia atualizada do registro de imóvel, a certidão atualizada de estado civil e o comprovante de renda na forma de holerite ou Imposto de Renda do fiador e seu cônjuge.


Consulte sempre um profissional de sua confiança para garantir que todos os requisitos dessa garantia estejam sendo cumpridos, proporcionando a segurança e rentabilidade negocial desejada.

Imagem: https://comparabem.com.br/blog-dicas

34 visualizações